O que fazer com Viena?

O miolinho de Viena, a praça de São Estevão

Hoje, o governo austríaco passou o dia reunido com governadores, médicos, virologistas e epidemologistas. O problema é claro, o número de casos de Covid19 no lado leste da Áustria, especialmente em Viena.

Na capital, a taxa de incidência é de 321,9 para cada cem mil habitantes. No estado de Vorarlberg, a taxa é de 66,7*. Vale lembrar que aí, a gastronomia reabriu no 15 de março.

Quem vive em Viena, observou que nos últimos dias, havia um lobbying na imprensa local, muito forte da gastronomia para reabrir as portas no próximo fim de semana. Além da taxa de incidência alta, o número de leitos das UTIs também vem sendo ocupados.

De acordo com o site do ORF, no dia 27/02 havia 74 pessoas nas UTIs, no dia 17/03 eram 144. Quase que dobrou o número. A taxa de incidência junto com a disponilidade das unidades de terapia intensiva são determinantes para um possível lockdown.

Por que não houve decisão?

Políticos não querem perder votos e essa é a razão pela qual que não se decidiu nada, por enquanto, aqui na Áustria. Confinamento é uma decisão muito impopular e prejudica a economia. Mas, como esses números, uma decisão deverá ser tomada. A pergunta é quem será o vilão. Será o governo federal ou estadual, nesse caso o Sebastian Kurz, Primeiro-Ministro, ou Michael Haupl, o Prefeito de Viena.

Fonte: Taxa de Incidência e números de leitos de terapia intensiva mencionados são do ORF, principal canal e site de notícias da Áustria. Esse utiliza os dados do Ministério da Saúde.