Turismo de Vacinação na Sérvia

Já fazia uns dias que fala-se de turismo de vacinação na Sérvia, país nos Balcãs. Era uma iniciativa da Câmara de Comércio desse país. Só no site de Internet de inscrição sérvio foram 22 mil inscrições, no último fim de semana de março.

Havia um boato, que depois foi confirmado pela Primeira-Ministra Ana Brnabic que entre 20 mil a 25 mil doses da vacina AstraZeneca poderiam perder a validade. A razão pela qual decidiu-se por vacinar estrangeiros.

A partir de agora, somente os cidadãos sérvios serão vacinados. Houve muitas críticas internas, especialmente de médicos desse país.

Até agora na Sérvia, um milhão e meio de pessoas foram vacinadas. 26% da população já receberam pelo menos uma dose de vacina. Uma média muito boa, se comparado com o outros países europeus.

Sérvia não é membro da União Européia e além da AstraZeneca e Biontech Pfizer, também possue a vacina russa Sputnik V e a chinesa Sinopharm, as duas últimas não utilizadas pelos países membros da União Européia.

Vacinas a conta gotas

Enquanto isso, na Áustria a campanha de vacinação anda a conta gotas. Inclusive essa semana, a AstraZeneca entregou quase nada de vacinas para o país alpino. Mesmo assim, Viena, a partir da próxima semana vai disponibilizar 100 mil horários de vacina para a população. Os eleitos são pacientes do grupo de risco e acima de 65 anos.

SputnikV na Áustria e Alemanha

O governo austríaco negocia a vacina SputnikV com a Rússia. Mas, essa vacina não possue autorização da EMA – Agência e Medicamentos da Europa para ser utilizada pelos países membros. A Alemanha também mostra interesse na compra da SputnikV. Na Hungria, a vacina já é utilizada, mesmo sendo membro. Ela foi autorizada somente nacionalmente.

A EMA começará na próxima semana a avaliar a vacina SputnikV. Essa avaliação poderá durar semanas. De acordo com a revista “Financial Times”, os estudos dos resultados não são atuais. Também faltaria as regras acadêmicas – siglas em inglês GCP: Good Clinical Practice, boas práticas clínicas. Em outras palavras, caso seja aprovada, ainda vai demorar.

Para concluir este post, há em Viena milhares de pessoas com descendência servia. Esses perderam a possibilidade de se vacinarem mais rápido.