Testes obrigatórios na volta de Mallorca

Milhares de alemães viajaram para Mallorca para o feriado de Páscoa. Como o DricaRibas já escreveu em posts anteriores, o governo alemão retirou da lista das regiões de crise de Covid19, os balneários espanhóis, por estarem com a taxa de incidência muito baixa, abaixo do 30 por 100 mil habitantes.

Entretanto, a situação na Alemanha, bem como dos países da Europa Central, com o começo da terceira onda de infecções de Covid19 e mutações piorou muito. A taxa de incidência subiu para 146,5 para cada 100 mil habitantes.

De acordo com o site de notícias ARD, há 3.921 pacientes internados com Covid19, desses 1.746 em unidades de terapia intensiva. No total entre outros doentes e covid19 são 21.732 camas ocupadas e somente 4.779 camas livres. Para um país como a Alemanha, com pouco mais de 90 milhões de habitantes.

Bem, como acontece com outros países da União Européia, a vacinação vai a conta-gotas. São 10.046.898 pessoas que receberam pelo menos uma dose da vacina. Ainda por cima, a AstraZeneca foi limitada para pessoas acima de 65 anos.

Testes obrigatórios na volta para Alemanha

Para conter o vírus, a partir de agora, o governos exigem de todos que voltam da Alemanha do exterior, um teste de Covid19 negativo. Muitos veranistas foram pegos de surpresa. Em Mallorca, os preços de testes de Covid19 variam entre 30 a 70 euros.

Calcula-se 40 mil turistas alemães em Mallorca e a ilha já está com os laboratórios preparados para a demanda. Bem como, hotéis-quarentena foram preparados. A pergunta é se 40 mil alemães forem infectado? Haverá hotel-quarentena para todos?