Portugal: 87% de vacinados

Publicado por

Portugal é o país que mais vacinou dentro da União Européia. São 87% da população, a média dentro dos países da União Européia é de 64%. Houveram momentos que Portugal teve um número altíssimo de infecções. Em janeiro desse ano, por exemplo chegou a mais de 16 mil casos e foi considerado um dos hotspots ,na Europa. Até pacientes tiveram de ser transferidos para hospitais alemães. Impôs um lockdown – confinamento rigoroso.

No começo do verão, o país reabriu suas fronteiras, especialmente para os turistas do centro e norte da Europa. O turismo correponde 19% do PIB e um destino querido dos europeus, especialmente para aproveitar da praia e mar. Mas, a variante Delta fez o número de casos aumentar rapidamente, justamente por causa dos turistas britânicos. Muitos possuem suas casas de veraneio, especialmente no sul de Portugal, no Algarve.

Com o número aumentando, o governo português se viu obrigado a tomar, mais uma vez, medidas de contenção, especialmente na area metropolitana de Lisboa. Uma vez com as vacinas no país, o governo intensificou a campanha de vacinação. Mesmo com o número alto de infecções, os hospitais não foram mais sobrecarregados, como no inverno.

A bela praia da Gralha, em Portugal.
Belíssima Praia da Gralha, perto de Nazaré, em Portugal.

Voôs com o Brasil

Para conter o vírus, o governo português cortou os voôs com o Brasil, no começo do ano. Só podia entrar no país lusitano, portugueses ou aqueles possuíssem residência. O motivo foi conter possíveis variantes, já que o governo brasileiro não tomou nenhuma restrição sobre a Pandemia.

Desde de abril, o governo português autorizou a retomada dos voôs entre os dois países. Mas, seguiu as restrições com a entrada de brasileiros. Além de apresentar um teste PCR, com no máximo 72 horas, deveria-se fazer uma quarentena obrigatória de 14 dias.

Com a taxa de alta de vacinação, desde do primeiro de setembro, os brasileiros podem voltar a terra d’além mar. Já não é necessário fazer quarentena, mas segue a obrigatoriedade dos testes , PCR, 72 horas e Antígeno de 48 horas. Clique aqui para ver a notificação do consulado português no Brasil.

Por que na Áustria, a vacinação não avança?

Enquanto isso, na Áustria, o governo tenta convencer sua população. De acordo com o site ORF são 59,6% da população com as duas doses da vacina. Especialistas falam de um milhão de pessoas para vacinar, nas próximas semanas.

A situação nos hospitais começam a se complicar. Em Viena, quase 95% das pessoas que se encontram nas Unidades de Terapia Intensiva são de não vacinados.

Especialistas cobram mais clareza e efetividade da campanha de vacinação. Outro grande problema é o avanço das “fake news” pelas redes sociais. Há vários tipos de boatos que falam de todos os tipos de “problemas” ao tomar a vacina, incluindo até a impotência sexual.

Também fala-se de uma possível obrigatoriedade das vacinas, especialmente os profissionais do setor da saúde. Mas, com receio de perder votos, os políticos não tomam decisões mais rígidas.

Desde de ontem, 15 de setembro, entrou rigor, uma série de medidas que inclui a obrigatoriedade do uso de máscaras FPP2, especialmente para os não vacinados. A pergunta que fica é que controlará essa medida.