A variante Delta começa a incomodar a Europa

Publicado por

Daqui a uma semana, as férias escolares na Europa começam. E muitos sonham com férias, especialmente no mar, depois de meses de confinamento. A grande pergunta que fica é para onde ir e sobretudo, viajar com segurança para não ser infectado e evitar a quarentena. Esse é um fator determinante, na hora de marcar as férias.

Mas, o vírus segue dando as cartas. Faz poucas semanas, a variante Delta começa a se propagar muito rápido pelo continente. Primeiro na Grã-Bretanha e agora, em Portugal.

Aliás, Portugal era considerado modelo para a contenção do vírus. Isso mostra que a Pandemia, mesmo com as melhores estratégias, a cada mutação, o vírus fica mais infeccioso.

Com receio da variante Delta, o governo espanhol vai exigir um teste de PCR negativo dos turistas britânicos. Na mesma linha, o governo alemão, partir de amanhã, 29 de junho, vai exigir daqueles que voltam de Portugal para a Alemanha que façam uma quarentena obrigatória.

O pavor dos lockdowns

O que os governos europeus querem evitar, a todo custo são os confinamentos. Esses trouxeram um enorme prejuízo de perda de vidas e arrassou com a existência de muitos. Milhares perderam seus empregos e mesmo com a reabertura, ainda não houve a recuperação desejada.

Os governos apelam para que todos se vacinem e só viajem depois de duas doses da vacina. E claro que se utilizem máscaras.

Em Portugal. na última sexta-feira foram 1604 casos em 24 horas. O governo português pretende acelerar a vacinação e a oferta de testes. Ter o vírus, fora de controle, no começo da temporada de Verão, é exatamente o que os portugueses não querem. O turismo do norte da Europa é fundamental para a terrinha.