O fim da era Angela Merkel

Angela Merkel foi Primeira-Ministra por 16 anos na Alemanha. Também foi líder do partido Union, os conservadores, onde é predominantemente comandado por homens. Conseguiu se impor e ser respeitada.

Formada em Física, Frau Merkel começou sua carreira política como Ministra para Mulheres, no começo dos anos 90 e logo em seguida foi para Gabinete de Helmut Khol (Union). Esse foi Primeiro-Ministro da que conduziu para a Reunificação da Alemanha.

Angela enfrentou três grandes crises, nos seus 16 anos como Kanzlerin:

  • A crise de 2008: a crise financeira nos Estados Unidos e o governo teve de dar ajuda financeira para os bancos alemães, para não quebrarem. Dinheiro dos contribuientes alemães;
  • Crise Migratória, em setembro de 2015. Milhares de refugiados da Síria chegaram na Europa e uma parte foi para a Alemanha. Angela Merkel acreditou que poderia salvar muitos, mesmo que muitos na Alemanha não estivessem cientes disso. Vem dela a famosa frase: “Wir schaffen das” – A gente consegue;
  • Crise da Covid19: Foi obrigada a tomar medidas impopulares como o lockdown.

Por conta dessas grandes crises, ela não chegou a tocar em dois grande pontos atuais: a crise do Meio Ambiente e o processo de digitalização. Isso será tarefa de seu sucessor, Olaf Scholz (SPD) que também herda a última crise.

O que fará Frau Merkel pós governo?

Angela Merkel tem 67 anos e não quis se candidatar mais uma vez como cabeça de lista do seu partido, o Union. Ela pretende curtir a sua aponsentadoria, dormir um pouco mais e depois verá com tranquilidade o que fará. Uma coisa é certa, fará falta na política alemã e européia.