Ministro da Saúde austríaco renuncia

Já fazia alguns dias, que circulava tanto nas redes sociais, como na imprensa austríaca, boatos de uma possível demissão, por conta de problemas de saúde. E hoje, foi confirmado. Rudolph Anschober, do Partido Verde apresentou sua renúncia, no momento mais duro da Pandemia. Ele alegou motivos de saúde, como problemas de circulação.

Fato, que desde do começo da Pandemia, Rudi se transformou no homem mais importante do governo. Todas as medidas de contenção do vírus passou por ele, incluindo medidas impopulares, como o confinamento.

Na sua carta de renúncia, que Rudi leu pela manhã de hoje, 13 de abril, ele falou de ameaças e incluso problemas internos com o parceiro coalizão ÖVP. Notório foi no começo do ano, em janeiro, quando o Primeiro-Ministro Sebastian Kurz falava em reabetura do comércio, ainda com o número muito alto de infectados e hospitalizados e Rudi, junto com a oposição travou essa reabertura.

Missão Impossível: Ministro da Saúde

O novo Ministro da Saúde já foi nomeado. O médico clínico-geral vienense Wolfgang Mückstein. Ele era Diretor do Centro do Primeiro Socorros de Viena.

Não se trata de uma decisão política. Pelo contrário, essa decisão se deu pela necessidade da situação. Não é hora de “agradar” bases políticas e sim de tomar decisões e, muitas vezes impopulares.

Até agora, de acordo com levantamento da Agence France Press, mais de um milhão de pessoas morreram na Europa, por conta da Pandemia. Mais de 46 milhões foram infectadas. Os dados foram colhidos pelas autoridades, de 52 países, incluido a Rússia.

Outro Ministro técnico, não político

Já é o segundo ministro do governo, que não vem das bases políticas. Em janeiro, a então Ministra do Trabalho, Christine Aschbacher teve que renunciar por conta de uma denúncia de plágio, em seu trabalho de doutorado.

O novo Ministro do Trabalho Martin Kocher é um acadêmico de carreira. Com a Pandemia, o desemprego quadruplicou devido aos confinamentos. A necessidade de se distribuir subsídios de uma forma realista, sem fim políticos.

Medidas impopulares como o lockdown ou mandar o povo ficar em casa são medidas que nenhum político quer tomar. Afinal de contas, políticos, não importa se são de direita e esquerda não gostam de fazer feio. Em tempos de Pandemia, nem sempre fica bonito, corresponde a boas decisões.

obs: o governo atual austríaco é composto pela coalizão entre o Partido Verde e Partido Conservador. O Primeiro-Ministro é o Sebastian Kurz, do Partido Conservador, ÖVP – Österreich Volks Partei e o Vice Primeiro-Ministro Werner Kogler do Partido Verde.