AstraZeneca, de novo.

Publicado por

Desde do começo da campanha de vacinação na Europa, a vacina da AstraZeneca está no centro de escândalos. Quando passou parte das vacinas destinadas para União Européia, para Grã-Bretanha e colocando em xeque-mate planos de vacinação de países membros.

Logo em seguida, a África do Sul não quis mais utilizar o imunizante alegando que o mesmo, não era eficaz contra a mutação sul-africana. A partir daí a imagem da vacina começou a ficar ruim para o público.

Desde da semana passada, países europeus, como Dinamarca e Noruega começaram a não utilizar o imunizante por conta de casos de trombose. Ontem, a Alemanha, Itália e França também tomaram a mesma decisão. Na Áustria, a Comissão de Vacinas do Ministério da Saúde se reuniu e decidiu que o país alpino ainda seguirá com imunizante da AstraZeneca, mas que aguarda a decisão da EMA.

Decisão a nível União Européia

A Agência de Medicamentos da União Européia – EMA vai enviar ainda hoje, terça-feira, 16 de março, um relatório de segurança informando a respeito da vacina da AstraZeneca. Ao mesmo tempo, EMA também busca a opinião da Organização Mundial de Saúde que ainda recomenda o uso do imunizante.

O chefe da seção de vacinas da EMA, Marco Cavaleri não vê nenhum problema de seguir as campanhas de vacinação. Ele afirma que os dados em relação a vacina da AstraZeneca serão avaliados, especialmente os da Grã-Bretanha, onde a vacinação está bem avançada. Na próxima quinta-feira, 18 de março, haverá um reunião extraordinária da EMA para decidir sobre o futuro da vacina na União Européia.

Será hype?

Como o DricaRibas já escreveu em posts anteriores, há uma guerra pelas vacinas, a nível mundial. Quando começou a campanha de vacinação na Europa, as mutações começaram a aparecer. No atual contexto, os lockdowns somente evitam o contágio em cadeia, mas intensifica a crise econômica. Só na Áustria, há meio milhão de desempregados.

Para conter a Pandemia, necessita-se uma quantidade colossal de vacinas. Há uma bela quantidade de dinheiro e pesquisas envolvidos. Aquele laboratório ou laboratórios que conseguirem melhor se posicionar com a “melhor” vacina, com certeza lucrarão muito. Sem contar, que com as mutações da Covid19, há a probalidade de campanhas anuais de vacinação, no estilo contra a  gripe Influenza serem estabelecidas.

Efeitos colaterais

Com certeza é normal que possa ter pessoas que possuam algum tipo de reação, seja uma indisposição, dor de cabeça ou dor no corpo, ao tomar vacinas.  No caso da AstraZeneca há vários relatos de pessoas que tiveram algum tipo de reação.

Meu pai de 75 anos tomou sua primeira dose da vacina contra a Covid19 da AstraZeneca, em Brasília e não teve nenhum efeito colateral. Minha sogra, aqui em Vorarlberg, sim. Ficou com sintomas de uma gripe forte. Cada corpo reage de uma forma.

Para concluir o post, esta semana eu vou passar para conversar com minha médica a respeito da vacina. Com certeza, eu vou tomar vacina contra a Covid19, mas como sou alérgica, eu preciso de uma opinião médica. A única chatice que possa a vir a acontecer e eu ter que esperar, mais que os outros.