Guerra na Ucrânia: Protestos pela Europa

Desde que começou a Guerra na Ucrânia, no último 24 de fevereiro, todos os dias há protestos em todas as capitais européias. A situação é muito grave. O Presidente russo, Vladimir Putin decidiu invadir a Ucrânia com o objetivo de retirar o governo e colocar uma espécie de marionete. Algo como acontece na Belarus, comandada a mãos de por Alexander Lukaschenko.

Nesse momento, em que escrevo este post, a capital ucraniana, Kiew sofre um pesado bombardeio. Ontem, ainda houve uma conversa entre os representantes dos governos ucranianos e russos, mas não houve acordo.

Enquanto isso, a União Européia junto com os Estados Unidos e outros países imposeram sanções muito rigorosas a Rússia. Uma delas é a retirada do país do sistema Swift, sistema que permite transações financeiras internacionais.

Essa medida também atinge outros países como a Áustria, por exemplo. Um dos principais bancos do país, Rafeinsen Bank que possui várias filiais na Ucrânia e Rússia perdeu uma parte da liquidez. Isso obrigou o governo austríaco a prometer ajudar.

Outro ponto que tem sido crucial é a questão do gás. Governos europeus tem procurado uma alternativa para o gás russo. Isso significa o suprimento dos países do continente para os próximos meses. Sem contar com a indústria que precisa a energia.

Não sabemos o que acontecerá nos próximos tempos. Regredimos para a Idade Média.

Vídeo do DricaRibas TV