Gorbachev e a democracia

A morte do último líder soviético Mikhail Gorbachev (1931-2022) trouxe aqui na Europa, a saudade de um tempo em que se acreditou que poderíamos, finalmente viver em democracia.

Gorbachev fez um acordo com o então Presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan e juntos colocaram o fim a então “Guerra Fria”. Sem Gorbachev, o mundo que conhecemos hoje, seguramente não existiria, quem sabe até a Alemanha não seria nem mesmo unificada.

Guerra na Ucrânia

Logo no começo da invasão russa à Ucrânia, em fevereiro desse ano, Vladimir Putin declarou que a queda da União Soviética era a maior tregédia do século 20.

Para o enterro de Gorbachev, Putin afirmou que não teria “tempo” por conta da sua agenda. Do Ocidente, o único líder presente para o enterro foi o Presidente húngaro Victor Órban.

Enquanto na Europa, Gorbachev é festejado, na Rússia, ele é acusado por muitos como traidor. Mesmo assim, muitos russos foram se despedir dele. Quem sabe um dia, eles entendam a importância de Gorbachev e o significado da democracia.