Skip to content

E meus dados pessoais circulam pela Internet…

Já fazia uns dias que circulava pelas redes sociais, a história de um vazamento gigantesco de dados pessoais de milhares de brasileiros. O DricaRibas resolveu averiguar, se por acaso, os seus dados estavam nessa leva. Através do site http://www.fuivazado.com e infelizmente sim. Claro, que já tomei todas as precauções necessárias. Como moro no exterior, parte dos meus dados estrangeiros não foram vazados. Mesmo assim, eu acho muito desagradável ver meus dados pessoais passeando pela net.

Isso também pode ser perigoso. De acordo com o site tecmundo, os dados de 223 milhões de brasileiros foram expostos através de um virus trojan perigoso. Há um software malicioso presente no arquivo de dados desse tipo de vírus trojan. Pode ser, que ele libere uma espécie de software com capacidade bem mais destrutiva.

Esse tipo de vírus, chamado de ransomware, quando invade um computador ou smartphone, ele criptografa todos os arquivos e pede dinheiro para sua liberação. Mesmo com pagamento, pode ser que os arquivos sejam ou não liberados.

Cadê a lei de proteção de dados pessoais?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LPDG) foi promulgada no ano de 2018. A lei sugere que “toda pessoa natural tem assegurada a titularidade de seus dados pessoais e garantidos os direitos fundamentais da liberdade, de intimidade e de privacidade”, artigo 17.

O DricaRibas consultou um advogado no Brasil. Ele esclareceu, que infelizmente, não tem nada o que fazer, quem sabe, com uma ação coletiva contra a Serasa, apontada como fonte dos dados. Mesmo assim, não há garantias que se ganhe ou de se ter os dados salvos.

O que fazer? É tomar todas as medidas de prevenção possível, como trocar senhas, em caso de email, não abrir emails de pessoas desconhecidas. O DricaRibas possue para cada aparelho, aqui em casa, um antivírus. Pode sair caro, a princípio, mais é uma proteção, para problemas dessa magnitude.

A dura lei de dados pessoais da Europa.

Em contrapartida, a lei de dados pessoais aqui são draconianas. Essa lei foi promulgada em 2018. Para cada situação cotidiana, por mais simples, como fazer um exame em laboratório ou ir ao cabeleireiro, você terá de autorizá-los a possuir os seus dados.

Para concluir esse post, o DricaRibas acha um verdadeiro absurdo que esse assunto não seja minimamente tratado como prioridade pelas autoridades. E que haja poucos textos na imprensa. Enquanto isso, milhares de brasileiros estão expostos, a todo tipo de golpe cibernético.. E o famoso “salva-se, quem puder”.

Observações: para estrangeiros que estejam lendo este texto. O CPF é Cadastro de Pessoa Física. No Brasil, sem esse documento, não se faz muita coisa, incluindo compras ou cadastro, por exemplo. O Serasa é um serviço ponde agrega informações financeiras de pessoas físicas ou jurídicas.

Obrigada por ler o Blog do DricaRibas.

%d blogueiros gostam disto: