Debate ou Picadeiro?

Eu resolvi assistir ao debate na Band, no domingo, no meu último fim de semana no Brasil, antes de voltar para Europa.

Eu estava curiosa de saber,como os candidatos poderiam se comportar, especialmente em tempos de polarização tóxica, onde oportunistas espantam aqueles que estariam dispostos a fazer política.

Fiquei surpresa de ver que era possível assistir e que o nível até era aceitável, o que é muito positivo para a nossa democracia.

Análise: políticos profissionais

O debate foi dividido em três blocos. Houve a chance dos candidatos até mesmo debaterem entre si.

Como contou com a parceria do Google, foi interessante ver os temas e candidatos mais procurados no buscador.

Em tempos de mundo digital, todas as discussões, sejam em buscadores como Google ou como nas redes sociais conta em muito para as campanhas eleitorais. E o tema mais procurado foi justamente a corrupção.

Todos os políticos que ali tiveram foram profissionais. Houveram muitas palavras vazias, mas embates interessantes como entre Lula e Ciro Gomes.

Mesmo em primeiro lugar nas pesquisas, Lula foi muito mal. Foi atacado por todos. Não aproveitou sequer o momento que Bolsonaro atacou a jornalista Vera Magalhães.

Aliás, tática da extrema-direita impetrar este tipo de ataque, de olho no seu eleitorado, além de tentar desqualificar a imprensa.

Muito bom foi ver as duas candidatas, Simone Tebet do MDB e Soraya Thronicke do União Brasil, defendendo as mulheres. O Ciro Gomes que costuma ser bom na oratória, não aproveitou como poderia.

Mesmo assim, ele deu aquela cutucada no Lula, arrastando o tema da “corrupção”. Os outros aproveitaram para atacá-lo aí.

O tema economia ficou por conta candidato do Novo, Luiz Felipe D’Avila. Na sala virtual do Google, o tema Preços e Dólar também tiveram presentes no buscador.

Algum vencedor?

Eu fiquei surpresa que Lula e Bolsonaro compareceram. Bolsonaro foi o de sempre. Aproveitou cada momento para aquecer o seu eleitorado.

Teve o embate Ciro e Lula. Aí há uma clara divisão entre a esquerda e até um temor que isso possa prejudicar o PT. Aliás, Lula no debate foi muito mal, ele não entendeu que o seu tempo já passou.

O grande vencedora foi Simone Tebet do MDB. Se ela conseguirá passar para o segundo turno, ainda é muito cedo para afirmar.

O que é certo é que a eleição ainda não está decidida e que há candidatos prediletos da grande imprensa, sem contar com a típica manipulação das redes sociais. Poderemos ter surpresas, espera-se que boas.