COAF ou UIF – O Rastro do Dinheiro Sujo

Não importa como se chama qual a sigla que o órgão possue. Se ele se chama “Conselho de Atividades Financeiras” ou “Unidade de Inteligência Financeira”. O fato importante de observar é se há movimentações financeiras atípicas, incompatíveis com o rendimento do correntista e caso seja necessário, solicitar investigação.

Esse é o procedimento normal, no chamado mundo civilizado. Não significa que todas movimentações financeiras serão “bisbilhotadas”. É necessário uma autorização judicial. Mas, ao mesmo tempo, não isenta, até mesmo políticos de serem investigados, caso necessário.

Os últimos tempos, parece que essa regra considerada normal, virou uma excessão no Brasil.

Absurdo é Ministro do STF afirmar que teve acesso a dados bancários de mais 600 mil pessoas. O DricaRibas encara isso como uma espécie de ameaça. Para que?

Ontem, começou a sessão no STF para avaliar se o UIF deve continuar com suas funções. De acordo com a imprensa brasileira, a canetada do Ministro Dias Toffoli beneficia o Senador Flávio Bolsonaro, bem enrolado com o caso Queiroz.

Vamos ver, como esse Julgamento continuará. O DricaRibas espera que tudo volte como antes. Caso contrário, o Brasil se isolará no quadro internacional.

Obrigada por ler o Blog do DricaRibas.