Clipping Europa: Ômicron comanda

Hoje, 5 de janeiro, a Áustria teve pela primeira vez, após o lockdown, mais de 10 mil casos, em menos de 24 horas. Como previsto pelos especialistas, a Ômicron é variante dominante e pode-se esperar pelas próximas semanas até 15 mil casos por dia. Há uma preocupação sobre a quantidade de casos por conta da infraestrutura, como hospitais, escolas, policiais.

Em Londres, um a cada 10 já foi infectado pela Covid19. Ontem, 4 de janeiro foram mais 218 mil casos de Covid19 com a variante Ômicron registrados. Por conta do alto número de infecções, há uma pressão muito grande em cima dos funcionários de saúde, nos hospitais.

Na Alemanha, há discussão de diminuir a quarentena, para não compremeter a infraestrutura. A ideia é sobretudo, flexibilizar a quarentena para profissões importantes como enfermeiros e bombeiros, especialmente para aqueles que tomaram a terceira dose.

Estamos no começo do inverno. Esse promete ser pior que o do ano passado. Mesmo assim, há motivos para otimismo. A variante Ômicron é mais infecciosa, mas menos mortal que a Delta.

Para aqueles estão vacinados é com certeza, uma vantagem. Os sintomas são mais leves e não haverá a necessidade de hospitalização. O problema é aqueles que não vacinados. Esses sim, podem parar no hospital.