Informações sobre o Coronavirus na Áustria para Brasileiros e Portugueses

Em função do aumento do número de casos de Coronavirus no país e mais ainda, na Itália, país vizinho, com o número muito grande de mortos, o governo austríaco tomou medidas drásticas para conter o avanço do Coronavirus:

– A partir de hoje, 16 de março, na Áustria, todos devem permanecer em casa. Somente sair para fazer compras, ir ao Médico quando muito necessário, por exemplo. Supermercados, Farmácias, Drogarias, Correio e Bancos estarão abertos. Vale lembrar que Drogarias vendem produtos de higiene pessoal e limpeza e alguma comida e Farmácias vendem remédios;

– não há necessidade de estocar comida. Todos os supermercados estarão abertos. Compre o necessário para evitar sair todos os dias. O DricaRibas, por exemplo, está se planejando sair a cada três dias para fazer compras;

– Parquinhos e quadras poliesportivas estão fechadas. Ao sair para a rua, só estão permitidos cinco pessoas juntas e do mesmo domicílio. As multas estão calculadas entre 3.000 euros até 30.000. Haverá controle;

– Restaurantes, cafes, lojas, tudo estará fechado. Todas as atividades culturais estão canceladas, assim como teatros, museus e casas de espetáculo;

– Vôos para o Irã, Itália e Coreia do Sul estão cancelados. A partir de hoje, 16 de março, à meia-noite estarão cancelados vôos para França, Suíça e Espanha. A partir de amanhã, dia 17 de março, serão os vôos para Holanda, Rússia, Ucrânia e Reino Unido;

– Se vc tem viagem marcada para os próximos tempos, cancele. Se vc é brasileiro que vive aqui, não deixe de seguir o noticiário local, especialmente o ORF, principal site de notícias da Áustria. Não deixe de seguir as instruções das autoridades;

– caso vc apresente os sintomas do Coronavirus, vc deve ligar para o número 1450. O número funciona 24 horas. Informações gerais, há o número 0800 555 621.

Para concluir o post, coloco alguns sites importantes para consultar:

Notícias: http://www.orf.at, http://www.diepresse.at, http://www.derstandar.at. O primeiro dá as informações em primeira mão.

Sites dos governo austríaco:

Ministério do Interior: http://www.bmi.gv.at. Nesta página é atualizado o número de casos de Coronavirus na Áustria e países vizinhos, como Alemanha e Itália.

Ministério das Relações Exteriores: http://www.bmeia.gv.at. Informações de quais vôos e quais as fronteiras estarão fechadas.

O DricaRibas estará informando por aqui e também pelas minhas redes socias.

Coronavírus na Áustria: Fechamento de Escolas e Universidades

Atualização: primeiro morto em função do coronavírus, na cidade de Viena. Um senhor de 69 anos que esteve recentemente na Itália. Os hospitais só farão cirurgias de urgência e restringirão as visitas: https://orf.at/stories/3157517/

O governo vem tomando medidas drásticas, desde de que o número de infectados na Itália disparou. Já são mais de 10.000 e com mais de 500 mortes. O coronavírus chegou com os turistas e austríacos que ali estavam. Foi reativado um controle de fronteira da Áustria com a Itália, no Brenner. Italianos só entram com atestado médico e serão colocados assim mesmo, em quarentena, assim como os austríacos que estão retornando.

Desde de ontem, Universidades e Escolas Técnicas estão fechadas até, pelo menos, o começo de abril. Museus, teatros fechados, concertos cancelados, além de um pedido à população de “menos contato social”.

Ontem veio mais uma decisão: o fechamento de escolas e creches. As escolas de segundo grau fecharão já na segunda-feira. As escolas primárias e creches na quarta-feira.

Como as pessoas de a partir de 60 e 70 anos são o grupo de risco para o coronavírus, justamente os avós. Por essa razão, as escolas primárias e creches oferecerão atividades extra-curriculares, especialmente para aquelas profissões fundamentais para o funcionamento de uma cidade, como motoristas de transporte público ou enfermeiras, por exemplo.

O DricaRibas tem sua filhota na escola primária e ontem veio pelo caderno de nota explicativa informando que todas as atividades extra-curriculares, tipo excursão foram canceladas. As aulas serão administradas por email. Estou curiosa de como isso funcionará e seguramente escreverei post ou vídeo no canal a respeito.

Se você mora aqui na Áustria, não deixe de seguir o noticiário local, especialmente o ORF: http://www.orf.at.

A principal forma de prevenção é lavar as mãos. Chegou na sua casa, lave as mãos, chegou no seu trabalho, lave as mãos. O uso da máscara só para as pessoas que estão doentes.

Seguramente seguiremos com esse assunto, aqui no DricaRibas.

Fontes:

ORF: http://www.orf.at

Ministério do Interior: https://www.bmi.gv.at/news.aspx?id=7438416C4E7762504B54413D

Coronavírus na Áustria – Limitação da Vida Social

Eu gravei ontem um vídeo sobre as medidas de contenção do Coronavírus na Áustria:

Com o aumento do números de casos na Itália, 9.172 casos, fonte do Ministério do Interior, o governo austríaco se viu obrigado a tomar medidas drásticas para conter a propagação do vírus.

As medidas são as seguintes:

  • proibição da entrada de italianos. Austríacos que retornem, serão colocados automaticamente em Quarentena;
  • Eventos Outdoor – ao ar livre – com mais de 500 pessoas e indoor – portas fechadas – com mais de 100 pessoas serão cancelados. A medida essa válida até o começo de abril;
  • Universidades e Escolas Técnicas fechadas, já a partir de hoje;
  • Redução das atividades sociais, especialmente para conter a propagação do vírus, especialmente para o grupo de risco. Isso significa pesssoas acima dos 70 anos.
  • Na medida do possível, as empresas oferecerem a possibilidade de Home Office, o seja, trabalhar desde da casa, com o uso da internet.

Ainda não se sabe se as escolas e creches ficarão abertas. O governo estuda a possibilidade das crianças executarem suas tarefas por e-mail.

Até agora, o número de infectados é de 206 pessoas, das quais quatro já estão curadas. Foram feitos 5.362. Os dados são da página do Ministério da Sáude.

Se você mora aqui, não deixe de seguir as notícias locais: http://www.orf.at

Caso tenha os sintomas, ligue para o número 1450. Um paramédico vem, faz o teste de sangue. Caso seja positivo para o Coronavírus e pessoa se encontra em bom estado de sáude, ela ficará em quarentena, em casa. Caso contrário, ela será levada ao hospital.

Fontes:

Informações sobre o Coronavírus na Áustria: https://orf.at/corona/stories/3157292/

Dados oficiais de infectados: https://www.sozialministerium.at/Informationen-zum-Coronavirus/Neuartiges-Coronavirus-(2019-nCov).html

https://www.bmi.gv.at/news.aspx?id=7438416C4E7762504B54413D

Nova Onda Migratória na Europa?

Já faz algumas semanas, que a imprensa daqui anda comentando de uma possível onda migratória, estilo 2015.

Cenas da fronteira entre a Grécia e a Turquia mostram milhares de pessoas querendo seguir. Se muitos são refugiados sírios, outros tentam entrar de carona. Também não são divulgados os números. Acredita-se na casa dos milhares de pessoas

Ao contrário do passado, quando Kanzlerin Angela Merkel disse que os refugiados sírios seriam bem-vindos, os políticos europeus estão muito cautelosos nas palavras. Tudo para evitar o “Migratiosstrom” – tempestade de imigrantes que causou muito tumulto na política européia, com o desencadeamento do Brexit.

O tema dos refugiados na Europa é um assunto muito antigo. Dos vinte anos do DricaRibas na Europa, sempre teve grupos que tentaram passar para o continente europeu atravessando o mar mediterrâneo, de qualquer jeito. O fato que com o conflito com a Síria, esse número quadruplicou.

De acordo com a Eurostat, banco de dados da Comissão Européia, no ano de 2015, mais de 1400 pessoas solicitaram asilo para países membros do bloco. Em 2017, o número caiu para 712. Para ver as estatísticas sobre o assunto: https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php/Asylum_statistics

Fato também que a Turquia fez um acordo com a União Européia para evitar o “Migratiosstrom”. Ongs – Organizações Não Governamentais recebem dinheiro da União Européia para auxiliar o governo turco com a quantidade de refugiados sírios que aí chegam.

Nos últimos tempos, especialmente com o agravamento do conflito em Idlib, na Síria, a coisa se complicou, especialmente com a morte de soldados turcos. Também chegam imagens, seja pela mídia tradicional ou pelas redes sociais de conflitos entre refugiados e políciais. Aparecem também imagem de acampamentos improvisados, onde não há higiene e que, especialmente, crianças morrem de frio.

A solução será não fácil. Se existe uma questão humanitária importante, também não se pode abrir as fronteiras por uma questão de segurança pública. Vai haver a necessidade de muita diplomacia e política para uma possível solução.

Fontes do DricaRibas contam que os refugiados sírios na Áustria conseguem legalizar sua situação, relativamente fácil, enquanto que de outras nacionalidades, esses são devolvidos para seus países de origem.

Esse será o tema que virá com força no debate público, aqui no Centro-Norte Europa. O triste é ver pessoas serem usadas como se fossem moedas de trocas, nas mãos de oportunistas. Infelizmente.