Diário DricaRibas: Europa em apuros.

Publicado por

Aqui na Áustria, nós estamos no segundo Lockdown. Outros países, como França ou Grã-Bretanha que também tiveram que tomar essa decisão dura. O vírus se espalha de uma forma muito rápida e compromete os hospitais, especialmente a disponilidade de camas nas Unidades de Terapia Intensiva, que já estão ocupadas.

A crise do Coronavirus, como é chamado por aqui, também arrasa a economia. Milhares de pessoas perderam seus empregos, assim como empresas, especialmente pequenas e médias que precisam de subsídios para sobreviver. Isso gera um déficit público enorme. A pergunta que está no ar é se “pagável”  essa crise.

Sem contar o cansaço de muitos com as medidas de contenção. Muitos já não conseguem mais seguir as regras. Seja por motivos financeiros, porque perdeu o empregou ou questões psicológicas. A questão do Homeschooling, por exemplo. Por mais, que a gente entenda o comando dos exercícios, os pais não possuem o didática para ensinar, como os professores. Sem contar que, para as crianças o contato com seus amigos e colegas é fundamental.

A nível político, as coisas estão, infelizmente bem azedas. O Brexit sem acordo já é praticamente consumado. O que significa um prejuízo enorme para a Grã-Bretanha e para os países da União Européia. Por cima, depois de uma briga enorme entre os países membros sobre o orçamento, a Hungria e Polônia decidiram vetar o mesmo. Isso significa que nenhum país membro poderá receber, por exemplo, uma ajuda financeira para fazer frente a crise do Coronavirus. Ajuda necessária para todos, especialmente para os países do sul do Europa. Ambos países, comandado por populistas de direita, estão preocupados com possíveis sanções por parte da União Européia. Haverá solução para o Imbróglio?

Sem contar com a ameaça terrorista, reativada com o atentado, em Viena. Países europeus já tiveram atentados, menos a Áustria. Aqui havia a sensação que não poderia acontecer. Outro grande desafio de conter que jovens de origem estrangeira não se convertam ao extremismo.

Tempos difíceis para o velho continente. A boa notícia de que vacinas, com bom resultados estão prontas para serem aprovadas. Se tudo correr bem, a vacina começará a ser ministradas nos profissionais de saúde e grupos de risco, na primavera europeia. Isso correspoderia para os meses de abril e maio. Um pouco de luz no fim do túnel, não faz mal a ninguém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.