E o Rio tem jeito?

Publicado por

DricaRibas no Rio Antigo. Foto antiga.

Muitos devem estar se perguntado, porque o DricaRibas resolveu escrever sobre o Rio de Janeiro. Minha família é carioca. Com a mudança da capital para Brasília, meu pai funcionário público, também se mudou e nós também. Eu comecei minha carreira jornalística no Rio, com o extinto “Rio Zona Sul”, um dos primeiros jornais de bairro daí. Sem contar, o imenso carinho que tenho pelo estado e conhecer a fundo os seus problemas. Agora, vamos ao texto.

A Assembléia Legistaltiva do Estado do Rio de Janeiro, a Alerj deu luz verde para o processo de impeachment do Governador Wilson Witzel. O próximo passo é a criação de Tribunal Misto formado por cinco deputados e cinco desembargadores, onde Wilzel será julgado. Ele já está afastado por decisão do Superior Tribunal de Justiça.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Wilzel encabeça uma sofisticada organização criminosa com o objetivo usurpar o dinheiro público, improbridade administrativa, especialmente na coordenação de contenção da Covid19 no estado fluminense.

Infelizmente, a corrupção virou uma marca no estado. Dois ex-governadores presos, Sérgio Cabral e Pezão, bem como políticos importantes como Eduardo Cunha, também preso.

Um estado dominado pelo tráfego de drogas e recentemente tomado por milícias, que inclusive possue seu braço no Palácio de Planalto.

Devido a falta de representatidade, o carioca se vê obrigado a votar em péssimos canditados. Deveria haver uma iniciativa para que a população própria pudesse escolher seus representantes, de forma direta, sem “influência”.

Ao mesmo tempo, uma mudança de mentalidade, fora de um populismo barato que prega que o Estado, como uma espécie de “mãe” ou bolso sem fundo. Para isso, seria importante a implementação de políticas para colocar um estado falido para funcionar, com imensas desigualdades sociais, o que aliás, acaba sendo um espelho do Brasil.

Mesmo que o impeachment de Wiltzel seja aprovado, o DricaRibas não acredita que haverá mudanças concretas. Só mudarão os personagens, mas o sistema permanecerá.

Fonte: as informações pontuais sobre o impeachment de Wilson Witzel são do jornal “O Globo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.