A “Polarização” forçada entre PSDB e PT

Publicado por

Para aqueles que acompanham o noticiário político, uma notícia não pode passar desabercebida: denúncia de lavagem de dinheiro contra o senador José Serra, ex-governador do estado de São Paulo e cacique importante do PSDB.

De acordo com os procuradores da força tarefa da Lava-Jato de São Paulo, José Serra utilizou sua influência política para conseguir pagamentos indevidos, da Odebrecht, entre 2006 e 2007. Em 2006, Serra deixou a prefeitura de São Paulo para concorrer para o governo do estado.

Em 2006, a Odebrecht pagou algo como quatro milhões para gastos de campanha. Mais tarde, entre 2009 e 2010, já Governador, ele recebeu mais de vinte milhões de reais da Odebrecht, com o objetivo de “facilitar” as obras do trecho sul do Rodoanel, anel viário de rodovias da capital paulistana. O dados são do G1, do jornal “O Globo”.

Bem, vale lembrar que as planilhas da Odebrecht favoreceu a vários políticos, independendo de “direita” e “esquerda”. Quem não se lembra da polarização PT-PSDB que atingiu seu ápice na campanha eleitoral de 2014, com Aécio Neves e Dilma Rousseff ?

A Operação Lava Jato deu aos brasileiros o senso do uso do dinheiro público, aquele dinheiro que os brasileiros pagam em impostos. Se uma parte da população brasileira tem essa consciência, falta a nossa elite finalmente entender isso.

No mais, para concluir esse texto, vamos aguardar as investigações ou será que elas desaparecerão no tempo, como muitas? Não deveria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.