Fundo Nacional Eleitoral – Vergonha Alheia

Fazer política custa dinheiro, disso não temos dúvida. E o Fundo Nacional Eleitoral tem essa função. Nos países do Centro Norte da Europa, os partidos políticos recebem o Fundo Nacional Eleitoral de acordo com número de parlamentares eleitos. Esse dinheiro serve para custear sedes de partidos, funcionários, campanhas. Mesmo que recebam esse dinheiro, os partidos políticos são obrigados a prestar contas. Afinal de contas, esse dinheiro vem do contribuinte.

No caso do Brasil, o Fundo Nacional Eleitoral virou um custeio de uma centena de partidos políticos que não representam o povo brasileiro e pior, parte desse dinheiro é retirado de areas fundamentais como Saúde, Educação e Segurança Pública.

O mais grave é aumento de dois bilhões para três bilhões e oitocentos milhões reais. Literalmente vergonhoso, para um país que sofre pela ausência de serviços públicos. De acordo com a Folha de São Paulo, esse aumento só foi possível após a redução nas despesas de vários Ministérios, como quinhentos milhões na Saúde, trezentos e oitenta milhões da Infraestrutura e Desenvolvimento Regionale duzentos e oitenta milhões para a Educação.

Essa decisão tem que ser aprovada em nova votação na Comissão Mista de Orçamento e depois passar por uma votação definitiva, que deve ocorrer no próximo dia 17 de dezembro.

Esse é o momento para que a sociedade questione os políticos. Não podemos viver em constante clima de eleições. Hora de colocar o país para funcionar. Até quando vossas excelências seguirão brincando de ismos e istas e finalmente farão política?

Por fim, para concluir esse post, o DricaRibas defende o financiamento transparente para se fazer política. Aliás, palavra que desapareceu faz tempo do vocabulário da política brasileira.