30 Anos da Queda do Muro de Berlin

Publicado por

Essa semana, tanto na imprensa alemã, como na austríaca teve vários textos e documentários sobre o assunto. Claro que todos festejam a unificação da Alemanha, mas ao mesmo tempo, todos se perguntam, se havia outra maneira de reunificar as Alemanhas e evitar os ressentimentos existentes entre os dos lados.e

Logo após a queda do muro de Berlin, milhares de alemães orientais vieram para o oeste, em busca de uma vida melhor. Ao longo desses quase vinte anos de Europa, o DricaRiba conversou com alguns alemães orientais e notou que muitos, ainda se sentem cidadões de segunda categoria.

Mesmo que houve investimentos e esforços para equilibrar as Alemanhas, ainda falta trocar a mentalidade. De acordo com uma pesquisa do ZDF, um dos principais canais alemães, 59% dos alemães orientais viram com positivo a reunificação. Já 69% dos alemães ocidentais consideram positivo. Um fato interessante, quanto mais jovem, mais entusiamado. O link da pesquisa se encontra no roda pé do post.

Para o DricaRibas, o reunificação das Alemanhas têm um sabor especial. Eu tinha no meu quarto um poster da foto do Muro de Branderburgo. A foto mostrava exatamente o momento que os alemães subiam o muro e começava a destruí-lo.

Na época eu acreditava num mundo melhor e reunificação das Alemanhas. A vida deu voltas e trinta anos depois, eu vivo em Viena. Ainda credito em um mundo melhor, basta um esforço de todos. Não é fácil, mas se queremos que todos vivam em paz, não há outro caminho.

https://www.zdf.de/nachrichten/heute/umfrage-zur-zdf-deutschland-bilanz-wie-die-deutschen-in-ost-und-west-uebereinander-denken-100.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.