Óleo nas Praias Nordestinas – Que tragédia!

Publicado por

O DricaRibas fica profundamente triste de ver, as fotos das praias nordestinas cheias de óleo. Aí,penso nessas populações que vivem estritamente de turismo, de famílias que vivem da pesca, Quais são as consequências dessa tragédia? Não somente do ponto de vista econômico, mas na saúde dessas pessoas.

Muitos que ajudam na limpeza das praias, não possuem nenhum tipo de proteção! Quais serão os danos na sua saúde? E na parte da sua alimentação, já que peixes e crustáceos estão contaminados. Sem falar da fauna e flora diretamente afetadas.

De acordo com a Petrobrás, o óleo encontrado nas praias nordestinas é de origem venezuelana. E aí fica a pegunta: Como esse óleo chegou aí? Ainda não sabe.

Na última sexta-feira, 25 de outubro, o IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente informou que pelo menos 238 localidades foram atingidas, em 88 municípios, em todos estados do Nordeste.

Levando-se em conta, que parte dos estados nordestinos vivem de turismo, esses tiveram sua renda diretamente afetada.

Fica a pergunta: Como esse petróleo chegou nas praias nodestinas? A Marinha pediu informações para 30 navios-tanque de 11 bandeiras diferentes que podem ter passado pelo local. Existe uma suspeita de navios fantasmas – dark ships. Esses naios são ilegais e sofrem embargo internacional.

Se a hipótese do dark ship for confirmada, como poderá se determinar os culpados? E mais, como tragédias como essas, podem ser evitadas?

Hora do governo brasileiro parar de mimimi ideológico e tomar providências.

Fontes: Oa dados desse texto são do site do Jornal “O Globo” e o “Antagonista”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.