Noticiário Internacional – A Gosto do Freguês

Publicado por

Já não é de hoje, que as notícias internacionais chegam na imprensa brasileira com pitadas ideológicas. Informação que é bom, nada. Tudo para manter o baile dos Ismos, aliás o que já apontamos várias vezes, aqui no Blog.

A última informação manipulada foi as eleições em Portugal. O Partido Socialista do Primeiro-Ministro Antônio da Costa ganhou a eleição. A Geringonça, nome dada a coalizão que PS fez com o Bloco de Esquerda. ?

Portugal passou por um programa de resgaste financeiro, o chamado Troika – Comissão Européia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional no valor de 78 bilhões de euros. Tinha que fazer ou simplesmente quebrava.

Faz dois anos, que não precisa mais do Troika, mas ainda possue uma dívida muito alta, em relação ao PIB – Produto Interno Bruto. A imprensa esquerdista brasileira afirma que foi o PS que salvou Portugal da crise, quando não foi. As medidas impopulares foram tomadas pelo governo anterior, que levou a fama de vilão junto ao eleitorado português.

Portugal se aproveitou da boa conjuntura internacional, ganhou muito com o turismo internacional, especialmente do turismo europeu do centro-norte da Europa. O governo de Antônio da Costa seguiu com os acordos fechados pelo governo anterior.

Vamos como será a formação do próximo governo. O PS precisará de um parceiro de coalização para formar governo, já que não ganhou maioria das cadeiras no parlamento português, no total de 116, de 230 cadeiras. (colocar aqui a informação dos resultados das eleições). Demorará algumas semanas para se ter um governo estável, já que isso demandará negociações, processo absolutamente normal dentro de um sistema parlamentarista.

Outra informação amplamente manipulada pela imprensa brasileira, da ala direitista é o Brexit. Muitos festejam a saída do Reino Unido como espécie de “quebra do establishment”. Não levam em conta, as razões históricas da União Européia, como apaziguar três inimigos históricos, como Reino Unido, Alemanha e França.

Ignoram os aspectos econômicos, já que os prejuízos ainda não foram contabilizados. Empresas do bloco da União Européia no Reino Unido, empresas do Reino Unido no continente, como ficarão? E a livre circulação de cidadões europeus? Precisarão de vistos, os britânicos que querem viver no continente? Como, finalmente ficará a fronteira das Irlandas?

Que o Brexit já um fato consumado, nínguem duvida. Mas, um acordo serviria para amenezar os prejuízos econômicos, especialmente para a ilha.

Mas, esses não são os sinais que o Primeiro-Ministro Boris Johnson mostra. Ele acredita que somente com ideologia resolverá todas as problemáticas do Brexit. Vamos aguardar, até o 31 de outubro, data da saída do Reino Unido da União Européia.

Para concluir esse texto, os fatos da realidade não podem estar na frente das ideologias. Cidadões pagam impostos e querem que um país funcione. É verdade também que cada tem a sua ideologia e aí, a necessidade de se fazer política. Aliás, fora dela, não chegaremos a lugar nenhum.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.