A Volta dos “Soldados” do Estado Islâmico para Europa

Publicado por

Eu gostaria de compartilhar com os leitores, essa notícia que saiu ontem, aqui no site do canal austríaco ORF. Essa notícia vai trazer a tona, toda uma discussão sobre a integração de cidadões europeus, que possuem raízes estrangeiras, especialmente de países islâmicos.

A pergunta é: O que fazer com mais 800 “soldados” do Estado Islâmico capturados ? Desses, muitos possuem cidadania européia e o Presidente Donald Trump deixa a decisão para os estados europeus, caso contrário, serão libertados.

A Ministra das Relações Exteriores para a União Européia, Federica Morgherini disse que essa decisão de “competência nacional”, ou seja, cada país é que cuidará dos seus “soldados”.

O Kanzler Sebastian Kurz disse que a prioridade é a aproteção dos austríacos e se mostrou “cauteloso”. Ele disse, no caso da Áustria, que cada caso, deve ser analisado. Vale lembrar que esses cidadões possuem uma proteção consular.

Com  esses cidadões de volta a seus países, como eles devem ser tratados? Traidores da pátria porque aderiram um grupo terroristas? Criminosos? Eles devem perder a cidadania?

No encontro com os Ministros das Relações Exteriores da União Européia, ontem em Bruxelas, ficou claro que não há um consenso entre os países membros. Uma batata quente que promete esquentar e muito e servir como um bom caldo para as eleições do Parlamento Europeu, programadas agora para o mês de maio.

Fonte:  https://orf.at/stories/3111991/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.